Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Cursos online:

Cursos Online - Cursos 24 Horas

Seguidores

Faça sua pesquisa

Pesquisa personalizada

Receba as atualizações gratuitamente:

Deixe seu email para receber as atualizações:

Delivered by FeedBurner

domingo, 1 de fevereiro de 2009

7 blogger

Volta às Aulas



Comece o ano promovendo a socialização da garotada e valorizando a identidade de cada um.

Image Hosted by ImageShack.us

Galeria da Criançada

Materiais:
Canetinhas coloridas; cartolina ou folhas de papel kraft; cola branca; fita adesiva colorida; foto 3x4 de cada criança; folhas de papel sulfite tamanho A4 coloridas; tesoura com ponta arredondada.

Colocando em Prática

Promova uma roda de conversa, a fim de cultivar a afetividade e a integração. Após ter se apresentado fale da importância de frequentar a escola e de fazer novos amigos ou reeencontrá-los. Com o objetivo de promover a integração, inicie uma dinâmica, propondo que os alunos observem se reconhecem, no grupo, algum amiguinho de outros espaços, como lugares públicos da vizinhança. Questione-os se há algum parente na sala. Deixe-os á vontade para se relacionarem e se expressarem. Faça um crachá de identificação para cada aluno. cole cada foto no centro de um quarto de folha de papel sulfite, e escrteva abaixo o nome inicial da criança, em letra bastão deixando um espaço de 4 cm na base. Confeccione também um cartaz de pregas dobrando a folha de papel kraft em sanfona e deixando cada dobra com 4 cm de profundidade.
Divida o crataz em dois com a fita adesiva colorida e adapte o tamanho de acordo com a quantidade de alumos.
Enquanto finaliza o cartaz escrevendo o nome das crianças em ordem alfabética, peça que todos fiquem bem quietinhos, e, com os olhos fechados, percebam e tentem identificar os diferentes sons ao redor. Depois, coloque uma música para tocar e solicite que, da mesma forma persebam quais instrumentos estão presentes na melodia.
Feito esse exercício, distribua os crachás e oriente os alunos a encaixá-los nos espaço correspondente do cartaz, cadana sua vez ao ouvirem seus nomes.
Trabalhar com o nome da criança traduz um efeito emocional incomensurável, pois o difere, assim como sua escrita de um nome comum. Trata-se da identidade de uma pessoa que se transformará- uma assinatura que identifica um sujeito. Quando a criança começa a escrever seu nome, inicia-se a compreensão da função social e acontece a motivação, que contribui com o processo de alfabetização.

Fonte: Revista Projetos Escolares de Ed. Infantil Ano 4 N. 44.